Naviraí, Sexta-Feira   14 de Dezembro de 2018

16/10/2018


Errou, mas não precisava espancar, diz homem que culpa PM por morte do irmão em Naviraí

Jovem foi preso após dar soco em policial e morreu ontem no hospital de Dourados. Polícia Militar e Polícia Civil abriram inquéritos para apurar o caso. Família denuncia que ele foi espancado após ser preso.

A família de Jeferson Willian Bispo, 33 anos, culpa a Polícia Militar por sua morte e denuncia que ele foi espancado após ser preso na noite de 10 de outubro em Naviraí, a 366 km de Campo Grande. A prisão dele, conforme Boletim de Ocorrência, foi por ter agredido um policial do Getam (Grupamento Especializado Tático com Apoio de Motocicletas). 

A versão registrada no documento é de que a os policiais decidiram abordar quatro pessoas em uma parte escura da rua Rua Marcos Euripedes da Silva, ao lado de uma residência conhecida como ponto de vendas de drogas, no Jardim Paraíso. 

Ao tentar revistar os suspeitos, Jeferson, que segundo os policiais estava muito agitado e desobedeceu às ordens, teria admitido que fumava maconha. Os policiais revistaram Jeferson e outros três rapazes, mas não encontraram nada de ilícito. Na sequência, ele deu um soco num dos policiais, tentou agredir um segundo e foi preso em flagrante.

Conforme a família de Jeferson, ele estava no local porque era perto da casa de um irmão, que ele aguardava retornar para a residência. Ao saber da prisão, Anderson Gabriel Bispo, que é irmão do jovem, diz que os parentes seguiram para a delegacia de Polícia Civil de Naviraí e o encontraram vomitando sangue. 

“O pessoal da delegacia falou que ele estava drogado”, diz. O preso foi levado para o hospital, mas os familiares foram impedidos de conversar com ele. Depois, Jeferson retornou à delegacia. Na madrugada do dia 11, a família foi informada de que o preso estava na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), em Naviraí. 

Na sequência, foi transferido para o Hospital da Vida, em Dourados, onde morreu na manhã deste sábado (dia 13).“Ele errou, mas não precisava ter espancado meu irmão até a morte”, diz Anderson. Ainda de acordo com ele, Jeferson foi  estrangulado.

Jeferson Willian Bispo foi enterrado na tarde deste domingo (14/10), no Cemitério Municipal de Naviraí.

Inquérito

Delegado regional da Polícia Civil em Naviraí, Claudinei Galinari disse ontem (13/10) ao Campo Grande News que foi aberto inquérito para apurar a ação dos policiais militares, com requisição de filmagens e também serão ouvidas testemunhas e o médico que deu alta após o primeiro atendimento, além de uma nova perícia médica. “Não pode restar dúvida. Se houve exagero vai ser apurado”, diz. 

Segundo Galinari, o preso passou mal durante o registro do flagrante, foi levado à Santa Casa e recebeu alta. Depois, passou mal novamente, voltou para o hospital e foi encaminhado em vaga zero para Dourados.  

Lamenta

A PM divulgou nota à imprensa detalhando a abordagem, que o jovem resistiu à prisão e que ele e o policial agredido foram levados para atendimento médico. “A Policia Militar procura desenvolver suas ações objetivando a preservação de vidas, sendo que são raras as intervenções que levam à morte de pessoas que resistem à prisão, pois são utilizadas técnicas de uso progressivo da força”, diz. 

A nota prossegue com condolências à família e promessa de apuração. “O comando do 12º. Batalhão de Policia Militar de Naviraí MS, lamenta profundamente a perda da vida de J.W.B de 33 anos de idade, prestando condolências à família, bem como, vai instaurar um Inquérito Policial Militar para apurar rigorosamente os fato”.

Fonte: Campo Grande News

<