Naviraí, Domingo   21 de Janeiro de 2018

18/06/2017


Diretor esfaqueado posta mensagem e faz desabafo em rede social

Diretor esfaqueado diz em rede social, “Eu perdoo você Thiago, que Deus lhe abençoe” e faz desabafo

O diretor da Escola Estadual de Naviraí,Marlon Morch de 35 anos que foi esfaqueado no último dia 6 de junho por um aluno , postou uma mensagem aos amigos e colegas em sua rede social, agradecendo o apoio de todos nestes últimos dias que passou internado. Na mensagem Marlon diz que em relação ao episódio, não tem nenhum rancor, ódio, raiva do Thiago. Muito pelo contrário, “ Espero que Deus o proteja e faça um milagre em sua vida. Sou uma pessoa boa, buscando sempre realizar as coisas de maneira correta. Eu perdoo você Thiago, que Deus lhe abençoe! ” Diz o professor em sua rede social.
 
O Crime aconteceu na noite do dia 6 de junho, na Escola Estadual Antônio Fernandes, e câmeras de segurança gravaram todo o momento do esfaqueamento.
 
O diretor se aproximou de um grupo de jovens onde estava o estudante. Nas imagens mostram Marlon sendo empurrado pelo garoto. Em seguida o diretor sai, mas é seguido pelo aluno, que aparentemente tira a faca de uma mochila e golpeaia o educador pelas costas - em seguida cai no chão.
 
O diretor foi atingido nas costas e no braço, teve pulmão perfurado. Horas depois de ter golpeado pelas costas com faca o diretor de escola em Naviraí, estudante de 16 anos se apresentou na delegacia, chorou e disse estar arrependido.
 
Acompanhado dos pais, ele se apresentou ao delegado Claudineis Galinari. Cofessou o ato infracional, foi ouvido e liberado.

Câmera flagra momento em que diretor conversava com o aluno que o esfaqueou (Foto: divulgação)

Mensagem em rede social 

Estou escrevendo para agradecer as orações e o apoio de todos nestes últimos dias. Não o fiz antes, pois não tinha condições. Na verdade ainda estou em processo de recuperação. Não acessei mais redes sociais, mas minha esposa está acompanhando todas as mensagens que vocês estão me enviando. Que Deus retribua a cada um. Muito obrigado!
Em relação ao episódio, não tenho nenhum rancor, ódio, raiva, etc, do Thiago. Muito pelo contrário, espero que Deus o proteja e faça um milagre em sua vida. Sou uma pessoa boa, buscando sempre realizar as coisas de maneira correta. Eu perdoo você Thiago, que Deus lhe abençoe!
Ficam muitas questões em aberto. O que será realizado de prático e imediato em relação a casos como esse? Será que o que passei, ficando à beira da morte, com três filhos pequenos em casa, será em vão? Servirá para reflexão e mudança de vida e atitude de nossos jovens? E o medo que se instala nas escolas? Onde estará o tal “ensino de qualidade”? Quanto ainda as mantenedoras estarão delegando responsabilidades às escolas, que na maioria das vezes não conseguem atender as exigências? Nossas escolas estão um caos! Quantos ainda morrerão pela educação – só em nossa escola foram duas professoras em dois anos (depressão e suicídio)? E os que ficam adoecidos ao longo da carreira docente? Discurso é muito bonito, desde que acompanhado de ações práticas e reais. 
Revolta muito e é desanimador. Temos muita boa vontade. Sempre buscamos o melhor para nossos alunos. Procuramos ajudar de alguma forma, mas por vezes falhamos. Abraçamos a causa. Podemos elevar a educação ao limite do céu! Mas precisamos de apoio... prático, imediato e real. Nada de promessas e morosidade. Sacrifico minha família todos os dias pela escola e quase perdi minha vida... inconformado!
Não tenho muita certeza se os governantes se põem em meu lugar e têm estes pensamentos. Mais fácil imaginar que para eles sou apenas mais um, mais uma matricula no sistema. Como sempre, a culpa é do professor. Sempre a escola é culpada. Esquecem-se das varias obrigações que nos são atribuídas. Sem falar em salas superlotadas, morosidade, sistema online ainda apresentando problemas, agentes patrimoniais, etc. Não conseguimos resolver os problemas sociais que são gerados pelas políticas públicas (ou a falta destas). Não somos super-heróis.
Desculpem o desabafo, mas preciso o fazer. O faço até em nome de meus colegas docentes. Não quero ofender ninguém, afinal, apesar de tudo é meu ganha pão e a educação de meus filhos.
Obrigado mais uma vez pelo apoio e orações que tenho recebido. Serão fundamentais em minha recuperação. Que Deus nos proteja e nos guie!

Fonte: